Blog de comunicación del Escolasticado Latinoamericano Sacramentino

Se ha producido un error en este gadget.

martes, 20 de abril de 2010

Em cinco anos, Papa fez brilhar a luz de Cristo

Esses cinco anos de pontificado de Bento XVI, cujo aniversário foi celebrado nesta segunda-feira, serviram para fazer brilhar a luz de Cristo e não a própria, considera o porta-voz da Santa Sé.

O padre Federico Lombardi S.J., diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, faz essa análise no editorial do semanário do Centro Televisivo Vaticano, “Octava Dies”.
“O tempo passou rapidamente e os acontecimentos foram intensos nos cinco anos já cumpridos deste pontificado – reconhece. Para fazer a leitura correta desse tempo, há que voltar necessariamente à Capela Sixtina, na manhã posterior à eleição, quando o novo Papa recolheu a herança espiritual de seu grande predecessor e indicou as prioridades que haveriam de orientar seu serviço ‘na vinha do Senhor’”.

Naquela
mensagem dirigida aos cardeais eleitores ao final da concelebração Eucarística (20 de abril de 2005) encontram-se resumidos os objetivos deste pontificado, que o padre Lombardi desenvolve em seu editorial.

Entre esses objetivos, destaca seu serviço “à relação do homem com Deus, revelado por Jesus Cristo, encontrado particularmente na Eucaristia, no culto da Igreja”, assim como “o compromisso ‘sem economizar energias’ para reconstruir ‘a plena e visível unidade de todos os seguidores de Cristo’”.

O pontífice formulou em seu primeiro dia de pontificado também o desejo de responder aos “pedidos de ajuda por parte da humanidade de hoje, que, turbada por incertezas e temores, interroga-se sobre o futuro”.

Comprometeu-se ainda a favor do diálogo “aberto e sincero” com os seguidores das outras religiões ou com aqueles que simplesmente buscam respostas às perguntas fundamentais da existência, “para a busca do verdadeiro bem do homem e da sociedade”.

“Não há dúvidas de que estas foram as prioridades do pontificado – constata o padre Lombardi. Realizadas com coerência e valentia em um contexto muitas vezes cheio de tensões e de obstáculos. Mas Bento XVI dizia que ele mesmo não queria brilhar, mas fazer brilhar a luz de Cristo”.

O porta-voz destaca também as viagens que já caracterizam este pontificado, em particular Auschwitz, Istambul, Nova York, Sydney, Paris, África, Jerusalem, assim como sua presença em sinagogas e mesquitas, suas encíclicas sobre a caridade, a esperança, sobre a ética no desenvolvimento, na economia e no respeito do meio ambiente.

“Um balanço rico e pleno de serviço a Deus e à humanidade. Um caminho a prosseguir com rumo seguro”, conclui o padre Lombardi.

Fonte: ZENIT

No hay comentarios:

Publicar un comentario