Blog de comunicación del Escolasticado Latinoamericano Sacramentino

Se ha producido un error en este gadget.

viernes, 28 de mayo de 2010

PROMESSA DE VIDA - LEIGOS SACRAMENTINOS DE UBERABA



Dia 23 de maio, domingo da Festa de Pentecostes, celebramos a Promessa de Vida de Leigos Sacramentinos, na Paróquia da Ressurreição, às 8h, em Uberaba. A eucaristia foi presidida pelo Superior Provincial, Pe Eugênio Barbosa Martins, sss, concelebrada pelo Pe André Agazzi, sss, Diretor Local do grupo, Pe Francisco Marques de Oliveira Junior, sss, Diretor do Escolasticado Latino Americano, Pe Saulo Emílio Pinheiro Morais, da Diocese de Uberaba, com a presença do Ir. Marcelo Carlos da Silva, sss, Diretor Nacional dos Leigos Sacramentinos e animador da celebração.

Alegres e confiantes, ao sermos chamados pelos nomes, respondemos: AQUI ESTOU! Ambrosina, Amilton, Bárbara, Fabrício, Glória, João, Lidiomar, Luiza, Maria Alair, Maria Célia, Maria Goretti, Marilda, Marly, Maristella, Nelo, Nerci, Selma e o Sr. Antonio, acolhido leigo sacramentino por seu testemunho de vida partilhada.

Foi um tempo de graça, desde o 1º encontro de formação inicial, em 16/06/07, em que caminhamos na formação nos diversos encontros, reflexões, adorações, até o dia do retiro, orientado pelo Pe Eugênio e Pe André, chegando à celebração da Promessa de Vida.

Todos os acontecimentos nos ajudaram a aprofundar nosso amor a Eucaristia. Recebemos com profunda emoção a Cruz e o Abraço de Acolhida na "Família Sacramentina".

Com a benção de São Pedro Julião Eymard e de Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento queremos convidar leigos e leigas das comunidades sacramentinas e de outras comunidades para conhecerem o Projeto de Vida. Venham Todos! Que possamos colocar a Eucaristia no centro de nossas vidas e deixar nascer dela o sentido para as nossas ações. "Tendes a Eucaristia, o que quereis mais?"

Uberaba-MG., 23 de maio de 2010.

SEMANA EUCARÍSTICA COMEÇA AMANHÃ, NO SANTUÁRIO SÃO BENEDITO


Começa amanhã, às 7 horas, na Paróquia e Santuário de São Benedito, no Centro de Fotaleza, com uma celebração eucarística presidida pelo padre Antônio Jackson Alcântara Frota (foto), a Semana Eucarística.

Haverá uma alvorada, com a participação da banda de música da Polícia Militar do Estado do Ceará. À noite, às 18 horas, uma procissão pelas ruas e avenidas próximas a Igreja, terminando com uma missão e adoração ao Santíssimo Sacramento.

A Semana Eucarística será realizado no período de 30 deste mês (amanhã) até o dia 6 de junho, às 19 horas, exceto no dia 3, quando será celebrada a Festa de Corpus Christi (Corpo e Sangue de Cristo).

A Festa de Corpus Christi é a celebração em que solenemente a Igreja comemora a instituição do Santíssimo Sacramento da Eucaristia; sendo o único dia do ano que o Santíssimo Sacramento sai em procissão às nossas ruas.

Fonte: Pastoral da Comunicação Arquidiocese Fortaleza

jueves, 27 de mayo de 2010

Comunidade se prepara para a grande festa da Eucaristia

Em 1937 o Arcebispo Metropolitano, à época Dom Antônio dos Santos Cabral, instituiu a Obra da Adoração Perpétua na Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem. Desde então, a comunidade sacramentina, responsável pelo Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua, realiza a Semana Eucarística, que há mais de 70 anos integra o calendário da Igreja de Belo Horizonte.

Momento de alimentar a espiritualidade eucarística, proporcionando um maior testemunho da presença do Senhor ressuscitado, a Semana Eucarística 2010 mantém a tradição de fortalecer a união entre os grupos da Arquidiocese, contando com a participação de comunidades, movimentos e pastorais de variadas origens.

Na programação deste ano, destaque para a manhã de oração com crianças, no dia 29 de maio, que deve reunir mais de 600 crianças, que farão adoração ao Santíssimo Sacramento em uma linguagem própria, além de participarem de atividades recreativas.

Contamos também com a solidariedade de todos os que participarem, através do Gesto concreto de amor: em cada dia da semana as pessoas deverão doar um item de grande uso pelas obras sociais da Paróquia.

A programação completa está no site: www.catedraldaboaviagem.org.br

71 SEMANA EUCARÍSTICA Comunidade N. Sra. da Boa Viagem


miércoles, 19 de mayo de 2010

Cumpleaños de nuestro hermano Mauricio, SSS


Hoy celebramos con alegría y espíritu fraterno el cumpleaños del hermano Maurício, SSS.
Hombre de oración, de silencio, de ecología, de creatividad... en fin, un autentico sacramentino.
Reciba nuestras oraciones y el reconocimiento de su generosa importancia entre nosotros.
Comunidad del Escolasticado CLAS

Mensagem de nossa irma Viviane, sobre a semana de oracao pela unidade dos cristaos


Queridos irmãos em Cristo Jesus,
Que o nosso Deus todo poderoso os abençoe ricamente!

Estamos na Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos 2010, de 16 a 23 de maio 2010.

Tema: "Vocês são testemunhas dessas coisas" (Lc 24,48)
Lema: "Testemunhar Cristo Hoje".

Rezemos essa oração:
Oramos por todos aqueles que têm coração frio. Oramos por aqueles que pensam que já viram tudo. Agradecemos pelos profetas do passado e de hoje que partilharam o que Deus lhes revelou. Agradecemos por aqueles que, por amor a Cristo, trouxeram justiça e libertação aos oprimidos. Louvamos a Deus por todas as pessoas que estão vivendo revelações de sua Palavra. Amém.

Os bispos, em Aparecida, disseram sobre a oração: "Jesus está presente em meio a uma comunidade viva na fé e no amor fraterno. Ali Ele cumpre sua promessa: "Onde estão dois ou três reunidos em meu nome, ali estou eu no meio deles" (Mt 18,20). Ele está em todos os discípulos que procuram fazer sua a existência de Jesus, e viver sua própria vida escondida na vida de Cristo (cf. Cl 3,3). Eles experimentam a força de sua ressurreição até se identificar profundamente com Ele: "Já não vivo eu, mas é Cristo que vive em mim" (Gl 2,20)." (DA 256).

Possamos assim participar de alguma forma, para que os frutos deste projeto sejam agradáveis ao nosso Bom Deus.

"Mãos que se encontram de modo diferente para trabalhar no Reino de Deus, mãos abertas para que todas juntas testemunhem a força do Ressuscitado!"

Abraço fraterno,
Viviane - leiga sacramentina

martes, 18 de mayo de 2010


Querida família Sacramentina,
Paz e alegria a todos!
Queria dividir um pouco com vcs os ricos momentos que vivi no Congresso Eucarístico. Primeiramente, agradeço a Deus por fazer parte desta família, que como instrumentos de Deus, contribuíram eficazmente na minha experiência pessoal com Jesus eucarístico e a partir daí viver o encantamento do Mistério Pascal, buscando a cada dia uma relação de maior intimidade com Cristo. Pude perceber, neste Congresso, através das muitas palestras com testemunhos e experiências vividas, a responsabilidade de viver a Eucaristia e ser Eucaristia, fazer-se pão especial que cria unidade para o mundo. Unidade mais que uniformidade, conformidade ou difusão, e sim um jeito de viver comprometido no amor de Deus no qual exercitamos com profunda intimidade na Eucaristia.
Ainda, durante uma das celebrações eucarísticas, onde se fazia memória de São Matias, Dom Walmor nos falou lindamente sobre cultivar a consciência que o chamado vem de Deus. Não é escolha por ocupação de um lugar mas sim obediência à vontade de Deus, se fazendo instrumento de Deus. Essa escolha é sustentada pelo amor, pela experiência de amor a Deus: "Não fostes vós que me escolhestes..." A escolha se concretiza e se torna fonte a partir da capacidade de amar.
Tivemos momentos de profunda reflexão também com Dom João Braz, Arcebispo de Brasília, "COMO A EUCARISTIA ILUMINA O MOMENTO AGORA DA IGREJA?" Precisamos buscar a fonte autêntica que nos ajudará a formar unidade. "COMO FICOU A REVELAÇÃO DA SANTÍSSIMA TRINDADE EM VOCÊ?" FICOU SOMENTE A DOUTRINA?" Não podemos perder a essência: Deus é amor! Só poderemos compreender as coisas se entrarmos na dinâmica do amor. Pode acabar tudo, mas nunca o amor! E o método, Jesus nos diz: "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. "Nós precisamos ser portadores de Cristo , como pessoas eucarísticas devemos nos tornar ponte para que Jesus chegue ao coração daquele irmão que não vive a Eucaristia, tornando-se Um conosco, nos tornamos o vaso de Deus fazendo assim, da Eucaristia pão da unidade.
Em uma das oficinas que participei, Eucaristia e Antropologia Teológica, deixo para vcs essa reflexão de uma teóloga focolarina Sandra Ribeiro: "NÃO É POSSÍVEL ENTENDER O HOMEM SE NÃO O OLHARMOS A PARTIR DE CRISTO". A partir da visão do homem cristão, como está a vivência do homem hoje? EUCARISTIA: lugar do reencontro e rehumanização da sociedade. Apesar de não ter participado do simpósio de Bioética, através de partilhas com o meu grupo, refletiu-se muito a Eucaristia, pão da vida no mundo. "Eu vim para que todos tenham vida, e vida em abundância". A Bioética não se encerra apenas na ciência, não é apenas hospitalar, é vida também nas casas das pessoas, deve existir o comprometimento e fortalecimento das relações entre as pessoas, valorização da dignidade da pessoa humana com visão integral e da sua vocação.
Queridos irmãos, isso foi só um pouco da graça que Deus me deu de tanto aprendizado e renovação da minha fé. Concluo essa partilha com uma fala de S. Pedro Julião: "Se cada cristão fizer da Eucaristia o centro de sua vida, tudo será transformado: as pessoas, a Igreja e a humanidade". Não posso deixar de mencionar ainda, a presença dos sacramentinos na exposição católica representada pelo Pe. Jesus e alguns leigos sacramentinos de Uberaba, Marilda, Luíza , Glória, Nelo e eu, de Sete Lagoas. Apesar do pouco tempo, a oportunidade do encontro, da convivência fraterna foi algo maravilhoso, onde os laços fraternos se estreitaram e ainda, unidos com o mesmo objetivo, acender uma chama eucarística no coração de todos que visitavam o estande sacramentino.
Grande abraço fraterno,
Viviane - leiga sacramentina

jueves, 13 de mayo de 2010

200 ANOS COM SÃO PEDRO JULIÃO EYMARD, o Apóstolo da Eucaristia


13 DE MAIO 1856, PARIS
Festa da Fundação da Família SSS

"Quinta-feira, festa da Ascensão, 13 de maio, é que fomos aprovados. Bendizei a Deus conosco e agradecei-lhe por nós. Que dia feliz para nós! Quantas graças dele decorreram! Que maternal Providência nos protegeu e guiou numa obra tão difícil e tão impossível conforme o curso ordinário das coisas. De fato, é para mim uma graça tão grande que não posso nela pensar sem me comover! Sobretudo, quando vejo a escolha que Nosso Senhor fez de tão pobres e miseráveis instrumentos, sem recursos, sem proteção, desconhecidos em Paris... Realmente o dedo de Deus está presente! Como devo, porém, recear ser infiel e ingrato! Rezai muito para que não o sejais jamais!”

A PRIMEIRA CASA: Uma Belém!

"Nós não sofremos, temos o necessário. Sinto-me feliz podendo sofrer algumas privações e sabendo dispensar muitas coisas. É preciso tão pouco para quem Jesus Cristo é tudo. Nunca teria conhecido a pobreza ou a bondade toda maternal de Deus sem minha nova posição. Começamos como num deserto: com um par de lençóis, uma cadeira, uma colher, não duas: é admirável! Começamos a tornar descente nossa capela; nela colocamos tudo que temos o Rei Eucarístico bem o merece. Que altar! Só a madeira branca, sem nada para cobri-lo! Que tabernáculo! quatro tábuas, nem mais, nem menos; meu coração se alegrava e chorava à vista desta Belém. Hoje cobrimos o altar com um pano de algodão branco, de oito soldos o metro”.

Sao Pedro Juliao Eymard

MENSAGEM DE NOSSA IRMA EPIANE


Queridos irmãos da família Sacramentina:

Profundamente agradecida a Deus por ter a presença sacramentina em minha vida e como uma forma de celebramos este 154º aniversário de fundação da Congregação, partilho com vocês um fragmento do vol. 1 das "Obras Completas". Que possamos render graças a Deus sempre e em especial hoje.

Da fundação à aprovação (1856- 1863)
"Pe. Eymard chega a Paris em 30 de abril de 1856. Para maior liberdade, ele não se hospeda na comunidade marista. Em 1º de maio, entra em retiro e confia sua causa ao arcebispo, Monsenhor Dominique Sibour, que encarrega seu auxiliar e primo, Monsenhor Leon Sibour, de estudar o dossiê. Ao final de muitos encontros, a resposta do arcebispo é negativa: ele julga a obra meramente contemplativa. O Pe. Eymard replica: “Nós queremos adorar, mas nós queremos também fazer adorar”.

E ele evoca seu projeto da Obra da Primeira Comunhão de adultos. Monsenhor Sibour foi conquistado. Imediatamente e sem demora, recebe Pe. Eymard e seu companheiro, Pe. Cuers, e lhes dá toda a autorização para começar a obra projetada. Desta forma, em 13 de maio de 1856, é assinado o ato de criação da Congregação do Santíssimo Sacramento. No dia seguinte, Pe. Eymard é dispensado de seu engajamento junto aos maristas. Apesar das relações com a sociedade de Maria terem se distanciado, ele estará sempre unido a ela de coração. Ele estava convencido de que Maria o conduzira à Eucaristia.

O começo foi muito difícil. O arcebispo colocou à disposição da obra uma propriedade situada à Rua d’Enfer, 114 (hoje av. Denfert-Rochereau, 88 no 14º), mas sob condições precárias. Desconhecido em Paris, Pe. Eymard está sem relações, sem recursos e sem vocações. Realizando os preparativos, ele espera mais de seis meses por vocacionados para formar uma comunidade. Em 6 de janeiro de 1857, ele inaugura a primeira comunidade adoradora com a exposição do Santíssimo Sacramento, a sociedade conta com quatro membros.

É em meio à pobreza e carência que a vida se organiza. Depois progressivamente, a comunidade vai crescendo. No final do ano, o arcebispo coloca a propriedade à venda. Eymard, sem recursos, não pode sonhar em adquiri-la; é preciso pensar na mudança. Finalmente, ele encontra no mesmo bairro, ao lado do Observatório, uma propriedade dupla e separada, à Rua do Faubourg Sain-Jacques, 66 e 68. Após organizar o imóvel, a comunidade se muda na Páscoa de 1858. Eymard restaura o imóvel do nº 66, e no mês de maio de 1858, ele acolhe Marguerite Guillot e duas companheiras para prepararem a fundação do ramo feminino.
Com a ajuda de leigos, de confrades das Conferências de São Vicente de Paulo, ele reúne jovens aprendizes do bairro que não tiveram oportunidade de serem catequizados, e ao preço de uma longa paciência, ele lhes prepara para a primeira comunhão. Em 15 de agosto de 1859, ele tem a alegria de dar a comunhão a doze jovens; no dia seguinte eles são crismados. Assim nasce e se desenvolve, no bairro da barreira d’Arcueil, um dos mais pobres de Paris, a Obra da Primeira Comunhão de adultos. No mês de dezembro, ele se dirige a Roma na companhia de Pe.de Cuers e, em 5 de janeiro de 1859 Pio IX assina a carta pastoral de seu Instituto.

Nesse mesmo ano, em 8 de novembro de 1859, chamado pelo Monsenhor e Mazenod, ele inaugura em Marselha uma segunda comunidade e a confia ao Pe. de Cuers. Rapidamente a Agregação do Santíssimo Sacramento, que associa os fiéis à obra da adoração, conhece um crescimento considerável. Três anos mais tarde, em 29 de dezembro de 1862, ele funda uma terceira comunidade, ele empreende algumas tentativas para solicitar de Pio IX a aprovação pontifícia de seu Instituto. Ele se dirige, uma segunda vez a Roma e, em 3 de junho de 1863, ele recebe de Pio IX o decreto de aprovação com data de 8 de maio".

martes, 11 de mayo de 2010

História do dia das Mães

As mais antigas celebrações do Dia da Mãe remontam às comemorações primaveris da Grécia Antiga, em honra de Rhea, mulher de Cronos e Mãe dos Deuses. Em Roma, as festas comemorativas do Dia da Mãe eram dedicadas a Cybele, a Mãe dos Deuses romanos, e as cerimônias em sua homenagem começaram por volta de 250 anos antes do nascimento de Cristo.
Durante o século XVII, a Inglaterra celebrava no 4º Domingo de Quaresma (40 dias antes da Páscoa) um dia chamado “Domingo da Mãe”, que pretendia homenagear todas as mães inglesas. Neste período, a maior parte da classe baixa inglesa trabalhava longe de casa e vivia com os patrões. No Domingo da Mãe, os servos tinham um dia de folga e eram encorajados a regressar a casa e passar esse dia com a sua mãe.
À medida que o Cristianismo se espalhou pela Europa passou a homenagear-se a “Igreja Mãe” – a força espiritual que lhes dava vida e os protegia do mal. Ao longo dos tempos a festa da Igreja foi-se confundindo com a celebração do Domingo da Mãe. As pessoas começaram a homenagear tanto as suas mães como a Igreja.

Nos Estados Unidos, a comemoração de um dia dedicado às mães foi sugerida pela primeira vez em 1872 por Julia Ward Howe e algumas apoiantes, que se uniram contra a crueldade da guerra e lutavam, principalmente, por um dia dedicado à paz.

A maioria das fontes é unânime acerca da idéia da criação de um Dia da Mãe. A idéia partiu de Anna Jarvis, que em 1904, quando a sua mãe morreu, chamou a atenção na igreja de Grafton para um dia especialmente dedicado a todas as mães. Três anos depois, a 10 de Maio de 1907, foi celebrado o primeiro Dia da Mãe, na igreja de Grafton, reunindo praticamente família e amigos. Nessa ocasião, a sra. Jarvis enviou para a igreja 500 cravos brancos, que deviam ser usados por todos, e que simbolizavam as virtudes da maternidade. Ao longo dos anos enviou mais de 10.000 cravos para a igreja de Grafton – encarnados para as mães ainda vivas e brancos para as já desaparecidas – e que são hoje considerados mundialmente com símbolos de pureza, força e resistência das mães.

Segundo Anna Jarvis seria objetivo deste dia tomarmos novas medidas para um pensamento mais activo sobre as nossas mães. Através de palavras, presentes, atos de afeto e de todas as maneiras possíveis deveríamos proporcionar-lhe prazer e trazer felicidade ao seu coração todos os dias, mantendo sempre na lembrança o Dia da Mãe.

Face à aceitação geral, a sra. Jarvis e os seus apoiantes começaram a escrever a pessoas influentes, como ministros, homens de negócios e políticos com o intuito de estabelecer um Dia da Mãe a nível nacional, o que daria às mães o justo estatuto de suporte da família e da nação.

A campanha foi de tal forma bem sucedida que em 1911 era celebrado em praticamente todos os estados. Em 1914, o Presidente Woodrow Wilson declarou oficialmente e a nível nacional o 2º Domingo de Maio como o Dia da Mãe.

Hoje em dia, muitos de nós celebram o Dia da Mãe com pouco conhecimento de como tudo começou. No entanto, podemos identificar-nos com o respeito, o amor e a honra demonstrados por Anna Jarvis há 96 anos atrás.

Apesar de ter passado quase um século, o amor que foi oficialmente reconhecido em 1907 é o mesmo amor que é celebrado hoje e, à nossa maneira, podemos fazer deste um dia muito especial.

E é o que fazem praticamente todos os países, apesar de cada um escolher diferentes datas ao longo do ano para homenagear aquela que nos põe no mundo.

Em Portugal, até há alguns anos atrás, o dia da mãe era comemorado a 8 de Dezembro, mas atualmente o Dia da Mãe é no 1º Domingo de Maio, em homenagem a Maria, Mãe de Cristo

No Brasil a introdução desta data se deu no RIO GRANDE DO SUL, em 12 de maio de 1918, por iniciativa de EULA K. LONG, em SÃO PAULO, a primeira comemoração se deu em 1921.

A oficialização se deu por decreto no Governo Provisório de Getúlio Vargas, que em 5 de maio de 1932, assinou o decreto nº 21.366.

Em 1947, a data foi incluída no calendário oficial da Igreja Católica por determinação do Cardeal Arcebispo do Rio, Dom Jaime de Barros Câmara.

Fonte: Guia dos Curiosos (Marcelo Duarte) – Portugal

sábado, 8 de mayo de 2010

Mãe Maria... Por Ir. Gleidson, SSS

Mãe Maria, mãe Graça, mãe Forte, ou, como prefiro chamá-la: a mestra do meu barco, do barco da minha vida. Mulher de luz, de coragem e de fé.

Mestra do meu barco porque foi a primeira pessoa que me mostrou, pelo que ela é, os verdadeiros gestos de Cristo como Caminho, Verdade e Vida.

Soube me dar carinho e respeito pela obediência do saber viver. Corrigiu-me com intermináveis palestras de aprender a ser melhor, a ser do bem.

Fiz-te chorar, e como fiz. Mas um dia a gente começa a compreender o motivo de tudo. E o choro se transveste em sorriso de vitórias.

E se te faço sorrir é por que sua palavra de mulher devota, de quem sofreu agruras no sertão, venceu sobre mim e triunfou em vontade de Deus.
Mãe de maio, de mais setembros e dezembros fecundados entre família. Das visitas ao colégio; da cumplicidade nas primeiras braçadas da natação...

Mulher atenta a que não falte nada na poesia da vida real de seus filhos. Mulher altar de Deus; de cantar os hinos de fé nos ofícios de seu templo lar sagrado.

Mãe sem profissão, mas assim mesmo mãe mestra de histórias tantas; de metas alcançadas; mãe de exercitar a alma em meio da sociedade de sonhos estancados.

Mãe serviço, renúncia, doação; mãe acolhida, presença, alimento; mãe exemplo, diálogo, comunhão... sempre de joelhos para seus filhos permanecerem de pé.

Ir. Gleidson Forte Martins, SSS


Que tal voce também participar dessa semana dedicada as maes e nos enviar um pouco de sua história com sua mae para partilhar neste espaco? Esperamos sua contribuicao.
Contamos con tu participación en esta semana dedicada a las mamás. Puede nos enviar un cuento sobre tu relación con su mamá para compartir aqui.
Queridas leigas SSS mães e avós,
Recebam uma pequena homenagem , com muito carinho neste dia especial :

"Deus bondoso, te louvamos por nossas mães. Mães que amam, que sofrem, que esperam. Que se impacientam, que riem e que choram. Mães que te agradecem o fruto da vida, e por ele se doam. Deus de infinita bondade, hoje e sempre te pedimos: abençoe todas as mães do mundo. Ricas e pobres, em todos os lares. Em todos os cantos, em todos os chãos. Quem recebeu o seu amor, nunca esquece. O amor que ensina, que repreende, que se doa e que o entrega ao mundo. Cumprindo um ciclo de divindade. Da obra de tua criação. Amor, mãe e Deus. Amor de mãe. Mãe de amor. Deus de amor. Mãe dádiva de Deus, dádiva de amor".

Abençoados por Deus, sejam os teus dias, mães de todo Mundo.

FELIZ DIA DAS MÃES!
Viviane, p/ leigos(as) sacramentinos - Sete Lagoas

MAIO FLORIDO

Meditação escrita por Dom Jesús Sanz Montes, OFM, arcebispo de Oviedo, administrador apostólico de Huesca e Jaca, sobre o Evangelho deste domingo (Jo14,23-29), 6º da Páscoa.

Esta passagem começa com uma expressão que nos aproxima implicitamente da fé de Nossa Senhora: guardar a Palavra de Deus e deixar que Ele nos ame, fazendo morada em nós.

Maria amou o Senhor guardando suas palavras e vivendo-as; por isso todos a chamariam de bem-aventurada, começando pelo próprio Jesus. E por isso também seu coração foi constituído morada de Deus, onde encontrar sua Presença e onde ouvir sua Voz. Esta foi a grandeza de Maria e a mais alta maternidade. Amar a Deus é guardar, assim, sua Palavra, como fez Maria, deixando que faça e diga em nós, inclusive para além do que o nosso coração é capaz de compreender.

Jesus faz uma promessa fundamental: o Pai enviará em seu nome um Consolador (um Paráclito), o Espírito Santo, para que ensine e recorde tudo o que Jesus foi mostrando e dizendo e que nem sempre foi compreendido nem guardado.

A vida "espiritual" é precisamente acolher esse Espírito prometido por Jesus, para que, em nós e a nós, ensine e recorde tantas coisas que não terminamos de ver nem compreender em nossa vida, tantas coisas que não fazemos "em memória de Jesus" e, por isso, nós as vivemos distraidamente, em um esquecimento que nos deixa o coração tremendo e acovardado também, como o daqueles discípulos, dividido por dentro e enfrentado por fora.

A alusão que fizemos a Maria para compreender o pano de fundo deste evangelho não é algo banal e piedoso. A Palavra cumprida de Deus se fez carne na Santa Virgem. Ela foi e é modelo de espera e de esperança quando todos se vão, fugindo para suas lágrimas, suas cidades, suas tarefas ou suas casas fechadas e trancafiadas.

É como uma "primeira entrega" do que Deus daria àqueles homens, quando, com Maria, recebem, em Pentecostes, o cumprimento disso que agora lhes era prometido. E o que foi prometido a eles também é prometido a nós. Não é em vão que o povo cristão aprende a esperar este Espírito Consolador com Maria e a guardar as Palavras de Deus como Ela, neste tempo florido de maio.

jueves, 6 de mayo de 2010

CUMPLEAÑOS DEL HERMANO GUSTAVO, SSS

Con mucho cariño y espíritu fraterno la comunidad organizó una cena especial para festejar más un año de vida de nuestro hermano Gustavo Chaguendo, SSS.


Destacamos la sencillez, la responsabilidad y la disponibilidad que son propias de su persona como dones ofrecidos en el compartir de la comunidad del Escolasticado CLAS.


Recibimos, para este momento de fiesta y confraternización, las presencias de P. Lucinio, SSS, P. Wilson, SSS, el postulante Alex y la psicóloga de la comunidad, la señora Patrícia.

Al hermano Gustavo deseamos fuerza y perseveranza en la jornada de entrega eucarística en nuestro medio. Nuestra prece a Dios para que constinues caminando inspirado por San Pedro Julián y cuidado por la Señora de la Eucarístia.

Comunidad del Escolasticado CLAS



ANIVERSÁRIO, Por Liduína

Caríssimos,
A comunidade de São Benedito - Fortaleza, reuniu-se nesta quarta-feira, 05/05, para celebrar o dom da vida de nosso estimado sacerdote Pe. Magalhães Duque, SSS.


A família sacramentina, os paroquianos e os familiares participaram com ele da mesa eucarística e, depois, da mesa fraterna. Nosso desejo é que, com a proteção da Mãe Santíssima e de São Pedro Julião Eymard, Pe. Magalhães possa reviver momentos como esse por muitos anos, e que a graça do Divino Espírito Santo encha seu coração de sabedoria para bem exercer seu ministério.

Saudações fraternas,
Liduína

miércoles, 5 de mayo de 2010

"Igreja atravessa um momento de profunda tristeza e amargura”, diz dom Lorenzo Baldisseri


O núncio apostólico no Brasil, dom Lorenzo Baldisseri, presidiu a missa que abriu a 48ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, nesta terça-feira, 4, no Santuário Dom Bosco, em Brasília (DF). Em sua homilia, dom Lorenzo discorreu sobre a paz e sobre o momento atual vivido pela Igreja, por causa dos casos de pedofilia praticados por membros do clero.

“A Igreja hoje atravessa um momento de profunda tristeza e amargura, um Getsêmani, um suor de sangue com dor e sofrimento”, disse o núncio. “A Igreja figura nas páginas dos jornais e de outros meios de comunicação, fustigada, exposta ao público ludíbrio, pelas fraquezas de alguns de seus membros qualificados, os quais foram responsáveis de pecados e crimes gravíssimos, passiveis de juízo diante de Deus e dos tribunais”, continuou.

Para o núncio, este é um tempo de purificação e de penitência. “Acompanhamos com lucidez e clareza quanto acontece e os pastores e os Superiores maiores estão convidados a tomar de imediato as medidas adequadas, instruídas pela Santa Sé, para aplicar as penas correspondentes aos responsáveis dos crimes cometidos no território ou nas áreas de própria competência, todos solidários para fazer frente a qualquer tipo de especulação e instrumentalização e, sobretudo, unidos ao Santo Padre, atingindo em primeira pessoa, por uma campanha orquestrada e perversa, volta a desacreditar a Igreja e aos seus membros mais elevados em hierarquia. Roguemos a Deus!”, afirmou.

A missa teve a participação especial de 13 novos bispos, nomeados desde a última assembleia. “Sintam-se bem acolhidos e recebidos com um abraço fraternal, no início do vosso pastoreio nas diferentes Dioceses do Brasil”, sublinhou dom Lorenzo. “Sei que estais ainda experimentando o temor e o tremor da primeira notícia e sabeis que a graça de Deus é grande e sereis recompensados pela vossa generosa disponibilidade para servir a Igreja”.

A Assembleia, que reúne mais de 300 bispos, continua até o dia 13 e tratará de vários temas como a Palavra de Deus, Comunidades Eclesiais de Base, Questão Agrária, Programa de Direitos Humanos e pedofilia. A Assembleia deverá aprovar também uma declaração sobre o momento político.
Fonte: CNBB

sábado, 1 de mayo de 2010

RESULTADO DE LA ENCUESTA

La pregunta fue:
¿Cómo yo vivi esta Semana Santa?
Como eu vivenciei esta Semana Santa?

28 amigos y amigas nos responderon:

Empates con 11 votos:

con fe y devoción - com fe e devocao: 11 votos (39%)

serviendo a la comunidad - servindo a comunidade: 11 votos (39%)


descansando o visitando la familia: 4 votos (14%)

seguiendo los pasos de Jesús: 10 votos (35%)

otros: 5 votos (17%)