Blog de comunicación del Escolasticado Latinoamericano Sacramentino

Se ha producido un error en este gadget.

sábado, 24 de julio de 2010

SÁBADO: A VIRGEM SANTA MARIA, MÃE E MODELO DOS ADORADORES

Por Aluisio Parreiras

No sábado, o último dia da semana, nós somos chamados a vivenciar, sem reservas, a piedade e a devoção mariana. O sábado é um dia propício para o exercício do verdadeiro culto à Virgem Santa Maria, Mãe e modelo dos adoradores e, por isso, meditamos os mistérios gozosos do terço, rezamos o Oficio da Imaculada e participamos da devoção reparadora dos cinco sábados que Nossa Senhora solicitou aos videntes de Fátima. No sábado, exercitando a piedade mariana, percebemos que a Virgem Maria está de tal forma intimamente unida com o Sublime sacramento do Altar, que devemos tê-la como aquela que é a Mãe da Eucaristia, o mais perfeito modelo dos adoradores do Cristo Eucarístico.

A Virgem Santa Maria foi a primeira a adorar o Verbo encarnado, pois, com o seu sim, ela veio a ser o novo Tabernáculo de Deus. Em Belém, ela foi o primeiro fiel a adorar o nosso Redentor reclinado sobre a manjedoura. Certamente, foi observando a devoção da Santíssima Mãe que os Magos e os Pastores aprenderam a se reclinar em uma sublime adoração, diante da Segunda Pessoa da Santíssima Trindade. Nas primeiras comunidades cristãs, junto com os Apóstolos, Maria ensinou aos discípulos de Cristo como se realiza a mais perfeita adoração ao Senhor e testemunhou que participar da Fração do Pão significa afirmar a presença da divindade de Jesus em nossas vidas. Com sua plena entrega aos projetos do Altíssimo, ao desempenhar o seu ofício de Mãe da Eucaristia, como um amor de dileção, de uma maneira digna, Maria revelou para todos nós o que pode e deve ser feito para que possamos encontrar todos os mistérios e todas as graças da Sagrada Comunhão.

Por ser a Mãe da Eucaristia, a Virgem Maria nos revela que somos chamados à plenitude da graça eucarística. Deste modo, “pensar na Eucaristia e não pensar em Nossa Senhora é impossível; pensar em Nossa Senhora e recordar a alma eucarística é indispensável”. (Fr. Antonino de Castellammare, A Alma Eucarística, pág. 114). É indispensável que saibamos aprender com Maria a manter a plenitude do silêncio diante do Corpo único e perfeito do Verbo que se faz presente em nossos sacrários. É indispensável que saibamos aprender com Maria que a comunhão com o nosso próximo se enraíza na comunhão com Cristo. Diante do Altar, professamos que a santidade das pessoas eucarísticas é consequência da devoção mariana que nos dá a força de inserir na sociedade e em nossas comunidades esboços de caridade, de justiça e de fraternidade.

Por amor a todos nós, Cristo nos deixou Sua Santíssima Mãe como o mais perfeito modelo dos adoradores. Por amor aos Apóstolos e os primeiros cristãos, por vontade de Cristo, - segundo a Tradição da Igreja - Maria permaneceu na terra por mais vinte e quatro ou vinte e cinco anos, após a ascensão de Jesus. No decorrer desses anos, o que fez Maria? Como ela ocupou o seu tempo? Uma coisa é certa: “a Santíssima Virgem não teria podido viver na terra sem a Eucaristia; com ela a vida lhe sorri porque possui Jesus, de quem se torna adoradora por estado e por missão. E os vinte e quatro anos de seu viver no Cenáculo se passaram, quais vinte e quatro horas do dia, no exercício habitual da adoração”. (São Pedro Julião Eymard, Flores da Eucaristia, pág. 166). Agindo assim, Maria, Mãe e modelo dos adoradores, nos ensinou que os verdadeiros adoradores não poupam tempo, esforços e ocasiões para estar diante de Jesus Eucarístico. Maria nos ensinou que, quando sabemos ouvir o que o Cristo tem a nos dizer, os anos, os dias e as horas passam como se fossem minutos, pois, diante do Amor, tudo permanece em segundo plano. Maria também nos ensinou que, com humildade e simplicidade, temos que propagar a verdadeira adoração eucarística em todos os ambientes em que estamos presentes.

Sábado é dia de devoção mariana, é dia de recorrer à poderosa proteção da Padroeira dos adoradores, dizendo: “O Senhor Deus vos abençoou, Virgem Maria, mais que a todas as mulheres. Ele exaltou o vosso nome: que todos os povos cantem vosso louvor!” (Jt 13, 23.25). Sábado é dia de recorrer à proteção da Virgem Santa Maria, suplicando: Maria, Mãe e modelo dos adoradores, ensinai-nos a vida de contemplação e de adoração. Fazei, ó doce Mãe, que saibamos perceber que sublime privilégio é poder participar do Corpo puríssimo e do Sangue preciosíssimo do nosso Redentor. Ajudai-nos, ó Mãe, a edificar em nosso ser uma alma eucarística, a fim de que sejamos, de fato, adoradores do Cristo Eucarístico em espírito e verdade. Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento, Mãe e modelo dos adoradores, rogai por nós!

No hay comentarios:

Publicar un comentario